Artigos do Tandrilion

Sempre algo legal para você conhecer!.

Lembranças Gamísticas

Redescobrindo nossa memória gamer!.

WHATAHELL!

Jogos estranhos que você jamais imaginou que existissem.

The Nesbitt Challenge

Está aberta a votação para o próximo game!

sábado, 28 de maio de 2011

DETONADO: Super Sidekicks 3 com uma ficha [NEOGEO, ARCADE]

only one coin

Depois de fechar o primeiro capítulo da série, agora chegou a vez de Super Sidekicks 3 (três) [NEOGEO, ARCADE] ser detonado pelo @Tandrilion. O viciado, desta vez, editou o vídeo com comentários que revelam dicas e curiosidades sobre este fabuloso trabalho da SNK!

O jogo foi vencido no LEVEL 4 FIX com um tempo de 3 minutos para cada partida. Não foi fácil; mais de 3 semanas treinando, créditos à turma do @retroplayers que, enquanto eu gravava o vídeo, aliviavam meu estresse batendo um papo legal via Skype!

Qual é a do Console? Sony PSP [Prévia]

Qual é a do consoleOlá amiguinhos!

Esta é uma prévia do meu convívio com o portátil da Sony. - Que se passa, Nesbitt? Calma fio, é o seguinte: Desde 2004 que foi o lançamento do PSP que eu tinha vontade de ter um.  Mas como um PSP era (e ainda é) meio salgado, esperei por uma oportunidade bacana para comprar um PSP usado.

PSP

O Blog sendo acessado diretamente do PSP!

Então, nem preciso dizer que muito em breve eu irei escrever um post sobre o PSP da visão de um jogador e que também pintarão umas Rapidinhas do Nesbitt com games do mesmo.

Nesbitt feliz! =D

sábado, 21 de maio de 2011

BATMAN: ARKHAM ASYLUM – Mini Review [PS3, XBOX-360, PC]

batman

Batman: Arkham Asylum da desenvolvedora Rocksteady Studios (2009), é baseado na série de quadrinhos da DC Comics. O jogo já começa num clima sombrio e tenso, com a detenção do vilão Coringa, que misteriosamente se rende à ARKHAM ASYLUM. Mas o que Batman não sabia é que tal rendição era apenas um teatro para que o bandido comandasse uma rebelião sem precedentes nos corredores da prisão.

Joker inferniza a vida do Morcego neste game

A aventura se divide em momentos de ação e quebra-cabeças, onde nosso herói morcego deve usar suas engenhocas e habilidades para sobreviver. Dentre estas habilidades, vale a pena ressaltar o raio-x, que desvenda o que há através das paredes (adversários, itens, portas secretas, etc.) e as mais diversas armas capazes de explodir coisas, atravessar precipícios e escalar paredes imensas.

Alucinações bizarras com o Espantalho dão um clima sombrio à partida

Capturar Joker em meio à cenários bizarros e repletos de inimigos mal encarados será uma tarefa árdua, porém divertida. O game eleva a adrenalina do jogador à mil na maioria dos momentos, podendo, inclusive, causar até pavor em certas ocasiões. Os gráficos detalhados e o som bem executado casam perfeitamente com a história e com o clima de terror.

Mulher Veneno se faz presente!

Veredito: 10/10 – Jogaço! Tensão e mistério prendem a atenção do começo ao fim, causando uma imersão sem igual. Os chefes, principalmente os confrontos com o Espantalho, são desafiadores. O jogo virou moda aqui em casa de tal maneira que até minha gata Nikki (foto abaixo) entrou no clima!

banner batman

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Momentos Inesquecíveis (9/9)–Wii, PS3 e PC

consoles-todos BANNER


Depois de boa experiência com o GameCube, procurei seguir com a Nintendo e seu console de última geração, o Wii.
Em 2006, um amigo foi aos E.U.A. e me perguntou se eu queria o Wii ou o Playstation 3; fiquei na dúvida, mas optei pelo console da BigN, mesmo sabendo que tecnicamente o hardware da Sony era consideravelmente superior.

Miyamoto jogando Wii

Fiz esta escolha por confiar no trabalho da turma de Miyamoto e acredito que tenha sido uma boa decisão, pois com o Wii Sports pude reapresentar videogame à minha família, relembrando os grandes momentos da era Atari. Gostei muito também da idéia dos sensores de movimento, que contribuíram com uma forma de jogo mais descompromissada, diferente da qual os NERDS tetudos estão acostumados.
Enfim, no Wii experimentei pérolas como Super Mario Galaxy 2, Metroid Prime 3, New Super Mario Bros, WarioWare Smooth Moves e Donkey Kong Country Returns.

Wii com a família (2007)

Com a faculdade terminada e com mais tempo de sobra, resolvi me inteirar melhor das novidades do mundo do divertimento eletrônico, adquirindo outras plataformas como o PS3 e um PC moderno (à custa de muito trabalho, diga-se de passagem).

No PS3, me diverti a beça com a série Uncharted e God of War. Mas o game que mais me viciou mesmo foi o Call of Duty 4 – Modern Warfare no modo online. Foi COD4 que me fez comprar um PC poderoso, pois comecei a descobrir, lendo em fóruns, que First-Person Shooters eram muito melhores no computador, além de perceber a superioridade do combo “keyboard-mouse” diante dos joysticks. Este título de guerra me envolveu tanto que quase arruinou meu casamento; mergulhado nesta febre, não mais conseguia dividir meu tempo com equilíbrio.

Playstation 3 em uma das suas multiplas funções

No PC já passei pelo antológico The Elders Scrolls IV: Oblivion, aos razoáveis Assassin's Creed e Grand Thef Auto 4. Atualmente ando experimentando Bioshock e Left 4 Dead 2. O tal de Steam (um serviço de compras online) é supimpa, oferecendo bons preços e suporte aos jogadores.
Ultimamente tenho repensado face à performance pífia dos consoles nesta geração. Redes vulneráveis a hackers, luzes amarelas e vermelhas me fizeram chegar a conclusão de que o PC fornece o melhor custo benefício neste momento. Assim, provavelmente irei de Personal Computer e, talvez, algum portátil futuramente; um 3DS seria uma boa pedida, já que simpatizo com as franquias da Nintendo.

055
Tandrilion no PC
Preferidos do PS3:
Preferidos do Wii:
  • Super Mario Galaxy 1;
  • Super Mario Galaxy 2;
  • New Super Mario Bros Wii;
  • Wii Sports;
  • Donkey Kong Country Returns;
Preferidos do PC (somente os considerados modernos):
  • Call of Duty 4 – Modern Warfare;
  • The Elders Scrolls IV: Oblivion;
  • Mass Effect 2;
  • Half Life 2.
Qual foi a sua escolha nesta geração?

Assim encerro esta série Momentos Inesquecíveis, onde tentei relatar minhas experiências com todas as plataformas que tive até os dias de hoje! Espero que tenham curtido, fiquem com Deus!

Não deixe de conferir os outros capítulos da śerie Momentos Inesquecíveis!
- Atari;
- Zx Spectrum (TK-90X);
- Nintendinho;
- Mega Drive;
- Super Nintendo;
- 3DO / NEOGEOCD;
- Dreamcast;
- Game Cube;
- Wii, PS3 e PC.

Você também pode se interessar por:


Siga @Tandrilion no Twitter!!

sexta-feira, 13 de maio de 2011

[OFF] Nikki, a gata preta (e branca)

opinião

Texto escrito em 06/04/2007

“Minha esposa encontrou a Nikki, quase morrendo em frente ao trabalho, tendo espasmos, passando fome e frio e com a coluna torta, a bacia desconjuntada e a boca ferida. Alguém deve ter a atropelado ou ela foi vítima de agressão.

Ontem eu chorei muito quando cheguei em casa e a vi, num estado muito deplorável. Revoltante.

Fico pensando como o ser humano tem agido em relação ao seu próximo, o que incluiu os animais. Chorei demais, pois imaginava alguém dando um chute na boquinha dela ou em suas patas, sim, Nikki é um bicho.

nikki 001

Nikki, quando chegou

Estamos cuidando da gata, ela já está bem melhor, já anda, parou de miar desesperadamente. Ela é muito carinhosa, carente. A gente ainda não sabe o que fará com ela, creio que vamos colocá-la para adoção, não temos muitas condições de criá-la, moramos em condomínio e algum vizinho aqui já matou uma gata siamesa nossa.

Tenho raiva de quem odeia gatos, aqui no Brasil temos uma cultura em que os cães são considerados os mocinhos e os gatos os vilões, isto é um grande equívoco, uma grande babaquice. Há países onde os felinos são preferidos, ou ao menos, considerados em igual patamar com os cachorros.

Muito triste toda esta a ignorância em se julgar esta espécie como traiçoeira e sem sentimentos, quem fala isso nunca teve gato. Já tive vários, animais inesquecíveis, companheiros, carinhosos e engraçados. Parece que nos esquecemos que Deus criou também estes bichos. Ele assim o fez, para que pudéssemos cuidar deles, alimentá-los, ao invés de chutá-los a boca e quebrar suas patas e suas bacias. Ontem senti vergonha de pertencer a esta raça homo sapiens.

No que os homo sapiens têm fundamentado suas vidas? No sentimento, no doar-se? Ou no dinheiro, no status, no carro novo, na mulher gostosa, no namorado boa praça? Somos assim, o mundo jaz no maligno, e quem sofre são os mais fracos, os mais pobres, os indefesos, enfim, os inocentes.”

Hoje

Estamos em 2011 e não doamos a Nikki, obviamente. Hoje ela está mais linda do que nunca, saudável, recuperou-se praticamente de todas as suas mazelas.

Toda vez que leio o texto de 06/04/2007 toda a história se passa na minha cabeça como se fosse ontem. É inacreditável ver a gata hoje, não parece o mesmo animal!Foi uma satisfação muito grande poder ter ajudado esta vida, na verdade não foi ela a “sortuda” na história, os sortudos fomos nós, que encontramos simplesmente o bicho mais perfeito e inocente que já vi na vida, uma prova viva da existência de Deus.

Nikki hoje!

Sei que este texto nada tem a ver com games, mas vou procurar, de vez em quando, dar uma diversificada nas coisas, mesmo porque como disse no post “Um Tandrilion além dos Games”, respiro outros interesses também.

Eu e a Nikki

Siga @Tandrilion no Twitter

terça-feira, 10 de maio de 2011

Visual Pinball x Future Pinball - Review

pinball-banner

Quando criança, sempre admirava aquelas máquinas robustas e geralmente menos visitadas que adornavam os fliperamas com imponência, luzes e componentes eletromecânicos – os pinballs.

A própria palavra fliperama é oriunda do pinball, pois através dos "flippers", que nada mais são que alavancas reais, o jogador deve evitar que uma bola de metal se perca em um dreno, impulsionando a esfera para o mais longe possível, numa árdua, porém divertida, luta contra a gravidade. Quanto mais tempo a bola fica em jogo, mais oportunidades ela terá de atingir regiões específicas que valem pontos. O objetivo do game consiste em conseguir o maior score possível, na tentativa de quebrar recordes próprios ou de terceiros.

Uma mesa de pinball geralmente é caracterizada por sua beleza e robustez. A beleza é oriunda das inúmeras luzes coloridas e artworks temáticas que proporcionam um espetáculo visual envolvente. A robustez, por sua vez, advém de sua estrutura firme e da impressionante força com que a bola viaja e é arremessada pelos componentes eletromecânicos. Nas máquinas mais modernas (duas últimas décadas), a experiência de se jogar ganhou um update com implementação de efeitos sonoros mais caprichados e trilhas musicais chocantes. A tela em LCD é resultado de uma evolução que começou com os placares analógicos na década de 70 e com os dígitos de “rádio relógio” nos anos 80.

maq-reais

Desejaria ter dúzias de jogos como estes na minha casa, mas o alto custo, manutenção especializada e a falta de espaço restringem, infelizmente, este meu sonho. Entretanto, para matar essa vontade existem simuladores eletrônicos que replicam muito bem a realidade.

Meus “emuladores” preferidos na atualidade são: Visual Pinball e o Future Pinball. Vou fazer a seguir um breve review destes dois programas, comparando a performance de duas mesas que receberam versões para ambas as plataformas.

Visual Pinball (VP)

Lançado em 2000, VP é um software livre para o Windows, composto por um editor e um simulador. Ou seja, o programa permite criar seu próprio pinball! VP trabalha em conjunto com o Visual PinMAME; um emulador que utiliza-se das ROMs de processamento das máquinas reais.

Os games experimentados foram dois grandes títulos que marcaram minha feliz infância: Indiana Jones (Willians 1993) reproduzida pelo usuário Destruk e Terminator 2 – Judgment Day (Willians 1991) construída pelo usuário Zedonius e Light66.

Future Pinball (FP)

Com o mesmo propósito, FP também oferece a possibilidade de criação e edição de máquinas de fliperama. As mesmas mesas foram avaliadas: Terminator 2, de autoria dos usuários Light66, Lio, e Slamtilt e Indiana Jones por Glxb e Highlnder00.

Resultados

Tanto em Indiana Jones quanto em Terminator 2, as conclusões chegadas foram muito parecidas.

Jogar em ambos emuladores é divertido, mas existem diferenças significativas entre eles. Primeiramente, vamos dar uma olhada na jogabilidade de uma máquina real e em seguida comparar as versões apontando virtudes e falhas.

Indiana Jones:

Máquina Real

Future Pinball

Visual Pinball

Terminator 2 - Judgment Day:

Máquina Real

Future Pinball

Visual Pinball

Obviamente a experiência real é a mais tesão que existe, contudo, os emuladores analisados fazem um belo trabalho. O Visual Pinball traz uma melhor física, ou seja, os movimentos da bola gerados pela impulsão dos componentes eletromecânicos se parecem mais com a realidade em comparação ao Future Pinball. VP parece brilhar mais nos sound effects também. Entretanto, em termos de gráficos, FP dá um show; além das texturas mais definidas, este software ainda oferece a oportunidade de se jogar em vários ângulos, diferente do VP, onde a visão é fixa.

Future Pinball vence no quesito simplicidade de instalação, o Visual não é instalado em seu PC de maneira empírica; tive que seguir um complicado tutorial para fazer as mesas rodarem com perfeição. FP exige mais de sue microcomputador, porém, se você tiver uma placa de vídeo decente, os efeitos de luz, texturas, sombras e transparências irão proporcionar um efeito agradabilíssimo aos olhos.

No fim das contas, eu tenho jogado mais o FP. Sua física pode ser mais limitada diante do concorrente, mas fica longe de decepcionar. Num contexto geral, FP apresenta bem mais qualidades do que defeitos, oferecendo uma quantidade satisfatória de máquinas que certamente retratarão suas recordações de infância com fidelidade. Vale a pena dar uma chance ao VP também, caso você tenha paciência de instalá-lo.

Visual Pinball - 7,0/10

Future Pinball - 8,5/10

Siga @Tandrilion no Twitter!!

domingo, 8 de maio de 2011

Welcome to the Jungle - Metal Slug [Arcade]

Welcome to the Jungle-final

Olá amiguinhos!!!

Finalmente chegamos na reta final do The Nesbitt Challenge! A missão final é meio cabeluda mas também não é impossível, me acompanhe e aprenda alguns macetes bacanas para não receber um belo game over!

Lembrando: Faltam 10 dias para finalizar a enquete do próximo Nesbitt Challenge. O jogo Contra do Arcade está na frente com mais votos.. e você, já votou?

Até a próxima!

Welcome to the Jungle-COMPLETADO

sábado, 7 de maio de 2011

Exolon [Zx Spectrum] [TK-90X]

banner exolon

Desta vez não vou falar de versões de TK-90X que levaram um couro dos arcades, mas sim de um jogo que fazia bonito diante da concorrência. Mesclando os gêneros shoot’ em up com plataforma, Exolon (Hewson 1987) conta a história de um soldado futurista que tenta a sobrevivência em meio a alienígenas e armamento inimigo. O tema parece batido nos dias de hoje, mas na época era o “ó do borogodó”! Se o seu emulador de Spectrum anda parado ou você ainda nem se animou em correr atrás de um, recomendo a leitura deste post.

zx-spectrum_keyboard-610x351

A aventura já começa com o protagonista chegando a um planeta hostil infestado de oponentes sedentos por sua morte. Os cenários são construídos em flip-screen, efeito utilizado para driblar limitações de processamento; esta técnica se resume em subdividir as telas em pedaços, não permitindo a rolagem horizontal. Assim, uma vez que o jogador chega ao final desta tela outra surge, dando continuidade. Ao todo são 125 intermináveis e desafiadoras screens.

exolon1

O visual corresponde a um dos melhores vistos no ZX Spectrum, pois não repete os erros cometidos pela maior parte da biblioteca deste hardware; com bom senso no uso das cores e atenção a minúcias como roupas, planetas ao fundo, maquinário de ficção científica, naves, estrelas, torres, radares e personagens. A movimentação, bastante suave, também impressionava os gamers acostumados com os comuns saltos de quadros dos computadores dos anos oitenta.

O som apresenta ruídos característicos de armas laser, mísseis e explosões, fazendo bem seu papel – mas somente no Spectrum de 128 kbytes. No TK-90X (48 kbytes) não se ouve um barulho sequer, como se a TV estivesse no mudo.

exolon2

A jogabilidade é simples. Com combinações intuitivas entre o botões e o manche todos os movimentos (andar, pular, lançar granadas e atirar/trocar armas) podem ser executados com facilidade. A câmara de tele transporte é uma das opções mais legais da partida, fazendo com que o herói se movimente de um ponto a outro instantaneamente, como em Jornada nas Estrelas. Há dois tipos de pistolas diferentes, que são encontradas no decorrer da história, uma mais rápida, mas com tiro único e a outra mais lenta, porém com cano duplo, cada uma delas deve ser utilizada estrategicamente em situações diversas.

exolon3

Tenho usado meu Dingoo para emular ZX Spectrum e relembrar os trabalhos que mais marcaram minha vida nos anos 80. A maioria dos emuladores existentes para este microcomputador são meio chatinhos de se operar, mas com calma tudo funciona a mil maravilhas. Basicamente o Start faz aparecer o teclado do computador para que o menu principal do game seja acessado e o Select habilita as opções do software. Geralmente, como default, o joystick Kempston é aquele que se compatibiliza com o controle do A320 e o início da jogatina se dá com algum botão, definido na legenda da tela inicial do título, pelo teclado virtual. Aguarde o carregamento (as bordas superiores e laterais vão apresentar um efeito característico e uma tela introdutória com algum desenho relacionado ao jogo surgirá), existem formas de se pular o loading, eu, por exemplo, costumo salvar um estado (save state) e partir dele direto.

SANDRO-TK90

Exolon foi produzido também para outros computadores simultaneamente, a exemplo do Commodore 64 e o Amstrad CPC. Como demonstrado na foto abaixo, as versões são bastante semelhantes, com uma ou outra diferença aqui e acolá. As versões de Atari ST e Amiga parecem trazer gráficos um pouco mais rebuscados e efeitos sonoros superiores, mas pelo que li por ai, receberam duras críticas no quesito gameplay.

exolon-comparação

É sempre interessante relaxar com um bom shoot’ em up como Exolon. Este foi um dos games que mais marcaram a era TK-90X em minha infância; com gráficos caprichados que remetem ao futuro e primam por detalhes. A jogabilidade funciona de maneira simples e viciante: cada tela apresenta ao jogador uma série de inimigos e novos problemas a se resolver. Mesmo construído em flip-screens, o trabalho da Hewson envelheceu bem no ZX Spectrum, sendo perfeitamente jogável até os dias de hoje. O que você está esperando? Execute seu emulador de Spectrum e descubra mais esta joia retro!

9,5/10

Siga @Tandrilion no twitter!

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Terceira e última parte–Super Sidekicks com uma ficha! (3/3)

only one coinVamos lá então para a terceira e última parte deste desafio de Super Sidekicks no level 8! Depois de uma partida acirrada com a França, acompanhe como foram as fases finais do torneio!

Siga @Tandrilion no Twitter!

terça-feira, 3 de maio de 2011

Segundo Capítulo: Super Sidekicks com uma ficha! (2/3)

only-one-coin_thumb1

Continuemos com a série Super Sidekicks 1 do NEOGEO no LEVEL 8 (o nível mais difícil de todos) ! Este é o segundo e penúltimo capítulo da novela, que mostra toda a minha trajetória, desde a primeira partida até a taça de ouro. Raça Holanda!!

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Super Sidekicks com uma ficha! (1/3)

only one coin

Depois de terminar Art of Fighting, resolvi encarar Super Sidekicks 1 do NEOGEO no LEVEL 8 (o nível mais difícil de todos) ! Esta novela será dividida em 3 posts com 3 videos, mostrando toda a minha trajetória, desde a primeira partida até a taça de ouro. Enjoy it!

domingo, 1 de maio de 2011

Welcome to the Jungle - Metal Slug [Arcade]

Welcome to the Jungle-Missão-05

Olá, amiguinhos!

Missão 05 do Metal Slug fresquinha aqui no RNF no The Nesbitt Challenge!

Na quinta Missão o negócio começa a ficar cabeludo aqui pro Nesbitt, a fase é bastante comprida e exige mais cuidado que o habitual, novamente a dica é chegar no boss com o Metal Slug!

Até a próxima parte!